sexta-feira, 18 de abril de 2008

textinho pequenino


Voltei de onde estava,
pousei logo ali,firmando os pés no chão!
Foi um anjo que me trouxe, você viu?
Ele me tirou daquela escuridão!
Agora sinto como se uma brisa me envolvesse
E me carregasse para bem perto de você,
voltou à aquele ponto de onde tudo começou!
Vejo a chuva caindo, e nosso pequeno abrigo longe de todos os olhares!
Sinto novamente o medo e o receio da entrega precipitada!
Sinto o seu toque, seu abraço!
Sinto a mesma vontade que senti desde o começo...
Sinto-me flutuar outra vez
E quando percebo, na verdade tudo não passou de um sonho
Não terei você em meus braços outra vez
Não terei outra vez o teu amor,
O teu cheiro, o teu toque!!!
Pena que acabou!


~>Semana de provas,tudo muito corrido!

~>Quem disse que o amor pode acabar?

~>Ai,o Marcelo Camelo colocou no www.myspace.com.br/marcelocamelo uma musica inédita se chama doce solidão!!!Linda a música, vale a pena ouvir, ele só não disse se pretende agora fazer uma carreira solo ou se essa seria uma composiçao para o los hemarnos. Estou torcendo para ser para o grupo, tô me sentindo tão orfã sem eles...rs


~>Não quero mais ser objeto do seu desejo

Não quero ser objeto de desejo de ninguém mais!!!

4 comentários:

JANPITER disse...

Não seja o desejo. Seja o sonho e a realização.

boa sorte
beijo

xxx disse...

mas o tal do cara é burro d+ né
eu nao sei ainda o q faço aqui lendo
esse teu blog
impressionante viu
ver q um post é pra mim e 1000 é pra outra pessoa
enfim
postar né
acho que é pra isso que tem essa parte
ne

be happy

Sales_Root disse...

Parece boa música mesmo.
Conhecer nosso mpb é uma das mais prazerosas formas de conhecermos nossa cultura
Abraços

Old Bird disse...

quem ama vive disse o poeta.

ao amor que desfrutamos, à lembrança longinqua, ja tarde da noite, sinto sempre o seu cheiro, ouço sempre a mesma vóz, a sua vóz....
Quisera lembrar de seus cabelos emaranhados em minhas maos, seus labios nos meus, meus dedos segurando firme sua mão..
Um desejo de tê-la, seu desejo de me querer.
Não a como escapar, somos um e um sempre seremos.


Aguardo sua visita no velhas palavras, ok
estou meio aterefado demais, um pouco sem tempo para novos posts, em breve colocarei mais coisas no ar.
ate breve!