segunda-feira, 22 de junho de 2009

Quem nunca sentiu?

Quem nunca sentiu que o mundo desabaria sobre a cabeça num instante qualquer?
Quem nunca sentiu o coração apertado a ponto de faltar o ar?
Quem nunca sentiu que estava fazendo tudo errado mas fez mesmo assim só pra ter certeza?
Quem nunca se sentiu engasgado com um choro que não corre pelo rosto, mas que mesmo assim te faz derramar uma cachoeira de lágrimas?
Tenho me sentindo com frequência assim...
Tem horas que parece que nada vai dar certo, tudo caminha para a destruição, tudo vai desmoronar, absolutamente nada vai ficar de pé...
E o pior é quando se fica assim sem motivo...
Tinha tudo pra ficar tão feliz!
Meu irmão vai casar, minha faculdade acaba essa semana, as coisas tão se ajeitando...
mas parece que ainda falta alguma coisa pra tudo se reestruturar!
......................................................
Música de Hoje: Scorpions...Dust in the wind, afinal tudo passa,tudo se desfaz mesmo!como poeira no vento...rs




...................................................
-> Dia 26/06, apresentação da minha monografia, me desejem sorte!

-> Férias... em ksa dessa vez, só viajo depois da minha colação!

-> Quase 2 anos... parece que foi ontem
...................................................

Frase da semana: Que Santo Antônio que nada, meu negócio é com São Pedro que faz chover na minha Horta...kkkk

2 comentários:

Moises Prado disse...

O futuro foi e é algo que amedronta o ser humano. Medo do novo, medo do que pode acontecer. Se resume em medo de mudanças, eu diria, essas q sao tao certas como o dia e a noite.
Esse sentimento pode trazer praticamente todo tipo de reaçao ao nosso ser, mesmo essas q nao se explicam como vc disse... Em meio a esse sentimento devemos nos manter fortes!!

Bela musica e bela frase!! rsrs

PS: Vou fazer o desafio do filme e musica sim no meu blog tb, ainda nao fiz pq quero escrever mais sobre o filme. Texto novo no Diz ai tb, "Universe without a name", passa la! bjao

Jean Piter disse...

No resumo, pode se dizer que sua vida tem sido INTENSA.
E se não for assim, que graça tem?

Das fortes emoções, boas histórias.
Das histórias, boas lembranças.
Das lembraças, saduades.
Da saudade, as certezas.

Que os bons ventos estejam a seu favor.

Grande abraço.