sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

Discutível perfeição

Que discutivel perfeição é essa que as pessoas sempre buscam?
Quer dizer que você não deve fazer o que gosta ou o que quer por medo do que as pessoas vão pensar?
Que perfeição é essa, se com ela você se torna tão imperfeito a ponto de se importar com opiniões de pessoas que nem ao menos te conhecem tão bem quanto você?
Se anular, deixar de ser quem somos para não sermos rotulados,taxados, apontados, subentendidos...
Que perfeição é essa que buscamos por medo de opiniões contrarias as nossas atitudes e valores próprios...?
Cada um tem uma personalidade, e já nasce com ela carimbada ... não importa o que você vai aprender a vida inteira. É claro que algumas coisas influenciam como criação ambiente, mas você é você desde que sua personalidade foi formada quando você nem se entendia por gente...
Temos então que freiar nossos impulsos, abandonar nossas vontades para não sermos imperfeitos? Deixar de sermos nós mesmos trocando de personalidade com alguém desconhecido, ou com alguém que uma sociedade hipócrita julga ser modelo de perfeição ou de integridade?
Que perfeição é essa se com ela só buscamos virar robôs programados para pensar e fazer aquele que alguém nos impõe...



Na foto: eu,de florista no casamento da Patricia e do Felipe...Bancando a princesinha,boneca de porcelana... "perfeita"????

Ao som: do tick tick tick do teclado e da gabi cantarolando ao meu lado e me pedindo pra fazer um blog pra ela...rs

"QUEM JÁ DOBROU A ESQUINA DO PECADO SEMPRE DÁ A VOLTA NO QUARTEIRÃO. "

7 comentários:

Anônimo disse...

Olá, Tatá!

Olha, gostei muito do seu texto e confesso que me identifiquei bastante com ele também!

"Complicada e perfeitinha", sou eu.

Beijos

Mariana Borges disse...

Fui eu que fiz o comentário acima, amiga. (MARIIIIIIIIIII)

Lisley disse...

perfeito!!!!
td a ver comigo!!!!
td a ver com a gente neh miga!!!
ti amu
bjusss

janpiter inzaghi disse...

É isso ai. Personalidade. Mesmo que seja contraditória, distorcida, "de lua", variada, mutante... Pouco importa o que os outro vão pensar. Muito bom!

Pra variar, tá linda na foto.

Um beijo! saudades!

old bird disse...

a tempos não passa por la, mas continuo visitando esses blogs ki tanto gosto.
Quando retornar a BH ireo voltar a postar no velhas palavras.
Qto ao seu texto, um pouco rebelde, irritado, não é?
Sua persolidade, por mais forte, excentrica ou fraca, desistimulada que seja, sempre será ela, de fato, imponente e unixca, como disse.
Não que não devas dar atenção aos olhares de outros, a opinioes de teceiros e quartos sobre si mesmo, as vezes é bom darmos uma freada, uma acelerada, seguir um conselho amigo.
Às vezes não.


enfim, gostei do texto.Um contexto!
abraços!
>>OLD BIRD<<

Moises Prado disse...

Muito Legal o seu texto Thamiris! to gostando de ver, viu?!...
Um amigo meu escreveu um texto muito legal, q fala mais ou menos isso q vc disse no seu;
ai vai o texto dele no comentario abaixo...
bjos!!!

Moises Prado disse...

" Todos nós já fomos crianças. Já vivemos sem a dor da responsabilidade , sem o medo do amanhã , sem o peso da sociabilidade.

“Éramos felizes e não sabíamos”, ou será que por não conhecer a tristeza , isso pra nós nunca seria uma meta.

Aos poucos aprendemos a dar nossos primeiros passos de independência , despindo-nos de nossa própria pureza e vestindo-nos da maliciedade e da prepotência , outrora éramos tão transparentes , mas o tempo é duro demais e força-nos a deixar nossa própria essência ...

Os anos vão passando .Ganhamos experiência , ganhamos auto-determinação, mas contrapondo tudo isso, começamos a Ter a dor da responsabilidade , o medo do amanhã e o peso da sociabilidade ...

Hoje nos lembramos do ontem como “bons tempos” , como se a vida pura , inocente e pueril nunca pudesse ser revivida...

Acho que não. Por isso resolvi voltar , resolvi ser criança outra vez , os mínimos detalhes novamente são especiais para mim. Não Ter que me preocupar com o amanhã , se estou ou não na moda ...

Rir quando não pode , chorar sem preocupar-me sobre a opinião de outrem ...

Fazer valer a pena cada instante ,fazendo tudo que necessário para aproveitá-lo ,ou apenas sem nada fazer. ...

Olhar o lado bom que existe nas pessoas , trocando as falhas pelas qualidades, os erros pelo perdão. ...

Posso não estar certo, posso arrepender-me de tudo um dia, mas pra que me preocupar, sou CRIANÇA e o medo do amanhã não me tira o sono..

Quer saber? ADORO SER ASSIM DE NOVO! E aconselho todos à minha volta a tentar fazer o mesmo.Apenas escolher viver.........."

(Josué Cardoso)


Bacana ne?!...
te+ "Bonequinha de Porcelana"!!
bjaoooooooo!!!